Etiquetas

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Networking é termo em inglês para o “trabalho em rede” em uma tradução livre e tem virado hit nas empresas e ciclos sociais. É nada mais que o bom e velho trabalhar relacionamentos para assim ampliar sua rede de contatos.

Alguns chamam de falsidade coletiva, outros de relacionamento por interesse. Bom, pode até ser um pouco de tudo isso, mas eu acredito que é mais uma habilidade característica de algumas personalidades menos recatadas.

Na era digital esse networking é não só, incentivado, como facilitado por conta das redes sociais e digo isso por experiência própria. Sempre me relacionei com muita facilidade, tanto no ambiente escolar, familiar quanto no coorporativo, mas de uns dois anos para cá com a abertura dos meus perfis no Twitter, Facebook e outras redes sociais essa característica se intensificou.

Mas como se relacionar online? Fora aquela cartilha básica: seja educado, tenha discernimento de conteúdo publicado, busque sempre relevância, temos outros pontos. Essa cartilha básica na verdade eu meio que ignoro, porque sabe como é né, noção eu não trabalho muito bem. Obviamente tenho tentado ter mais cuidado conforme dicas de profissionais da área e acredito que esteja conseguindo e sem perder minhas características mais marcantes como espontaneidade e humor politicamente incorreto. É um processo complexo, mas possível.

Agora os outros pontos: Saiba com quem, e por que se relacionar. Graças ao Twitter iniciei contato com pessoas extremamente inteligentes, interessantes e que me agregam muito, não me envergonho em elogiar on ou off line trabalhos bem realizados, humor inteligente e estilos que me agradam, assim como me permito criticar. Cada individuo que coloca uma pequena informação do seu dia em seu perfil permite que seja comentado, por isso novamente, se não quer que falem, não compartilhe.

E o mais bacana disso tudo? Oportunidades podem surgir, alem de entrevistas e do meu emprego atual que consegui pela web, tenho escrito textos para blogs/sites super bacanas: O Plugtronic , em que indico festas, baladas e entrevisto a galera da noite e o Mais Estudo, em que falo sobre temas de interesse de estudantes, universitários ou novos profissionais. Fica a dica para acompanhar, porque faço com muito empenho e com a ajuda de todo os contados adquiridos com o bom e velho networking.

Advertisements