Tenho uma relação muito próxima com a Literatura, mas sou burro em relação a ela.

Sinto que não estou pronto para alguns livros, pra muito deles. Tentei de me aproximar de Tolstoi, Dostoievisk, Falkner e Guimarães Rosa mas nunca tive sorte.

Eles são o meu lembrete de que não sei tudo, que não consigo tudo.

Eu estava pronto para O ensaio sobre a cegueira aos 17. Não estava pronto para Vidas Secas aos 14, mas completamente aberto a ele aos 16. Vai entender.

Lavoura Arcaica me mutilou aos 19, e a A elegância do Ouriço me libertou a alma aos 20. Qual a lógica disso?

Dai Sijie, me aproximou de Balzac através de sua Costurerinha chinesa, Patti Smith de Rimbaud em seu Só Garotos. Mas algo me impediu de chegar até eles.

É difícil crescer, mas é gratificante saber que sempre terei um juiz ali, me pautando e me acompanhando, mesmo que ele seja de papel.

Meu amadurecimento vem pelas páginas, e é pautado por elas. Queria que mais pessoas compartilhassem isso comigo, mas pra que se temos o twitter e sms certo?