A máxima que da nome a esse post parece ser a dinâmica do twitter nos últimos meses, pipocam por ai perfis e mais peris de babacas que vivem de criticar. Apelidados de troll tem mais crédito do que babacas geralmente tem. Tudo culpa da hiperdemocratização da web e a falta de limite das pessoas (que já foi tema de um post aqui no blog).

Todo esse processo ficou bastante evidente com o lançamento do clipe Oração da “A banda mais bonita da cidade” .

Peço desculpas mas vou dar de Rosana Herman e ser meio pau no cu explicando o processo usando dados pessoais: Ontem quando o link pipocou na minha timeline no Facebook e eu  o postei, o vídeo tinha sido compartilhado por 3 pessoas, a quem dei créditos, hoje até esse post, menos de 24 horas depois, 25 amigos tinham postado o vídeo. No twitter todo mundo amou até hoje de manhã , mas ai vieram os trolls, bando de babaca liderados pelos babacas mor que resolveram odiar o video. Printei muitos tweets para esse post mas desisti, achei o unfollow mais eficaz.

A questão aqui não é a qualidade do vídeo, achei fofo, coloquei no reapet e já não aguento mais a música, enjooei, mas não tiro o mérito. O que não gosto, não continuo a ouvir, no máximo faço um comentário simples e pronto, acabou. Agora a questão é: Até quando as pessoas se acharão no direito de criticar excessivamente qualquer coisa pelo prazer de criticar? Fazer piada com o trabalho alheio é fácil, mas qual o seu trabalho mesmo? As pessoas hoje em dia não tem ou querem ter conteúdo, saem vomitando em 140 caracteres piadas ruins e preconceitos.

Então babacão da internet, fica aqui um texto, meio que mal escrito mas sincero, quem sabe assim você não avalie um pouco sua relação com o twitter e a vida🙂