Passei o dia pensando nesse post, um egoísmo se não entendesse que é o meu jeito de encarar o que aconteceu.

Faleceu hoje,no dia do amigo, após alguns anos lutando contra o câncer, uma grande amiga, a Marília.

Várias vezes postei sobre a Má no Twitter e no Face, incrível como sempre foi, contou um pouco do doloroso processo em um blog, o Careca Fresca Em parte para desabafar, em parte para evitar repetir muitas vezes as coisas, em parte para ajudar quem passa pela mesma doença.

Conheci a Marília quando tinha acabado seu segundo tratamento, saudável e “curada”. tinha os cabelos raspados pela maquina numero 2 e de primeira achei que era uma amiga alternativa de uma outra amiga em comum nossa No dia mesmo me lembraram que era ela quem tinha tido câncer por isso da careca.

Daquele dia pra cá, nos aproximamos, a Marília era alta, mandona, e falava muitos mais palavrões que eu (em 20 anos, foi a 1ª pessoa que eu conheci que pude falar isso). Tinha um gênio do caralho, mas era a pessoa mais alegre, corajosa e feliz que tive o prazer de conviver. Apesar dos defeitos não conheci uma pessoa que desgostasse dela.

Depois do seu último diagnostico no final do ano passado, seguiu a vida, muitos almoços, bares e festa. A rotina obviamente foi afetada por consultas médicas e tratamentos menos invasivos mas isso nunca se tornou o foco de sua vida. Falávamos o suficiente sobre o câncer, a que pé andava o tratamento, como se sentia, mas na maioria do tempo fazíamos o que sempre fizemos de melhor: riamos.

Tenho anos de velórios e enterros, com uma família gigante como a minha é bastante natural e rotineiro mas a Ma foi a primeira amiga próxima que faleceu, tínhamos menos de dois meses de diferença de idade e é impossível não pensar o quanto ela ainda merecia viver.

Lembro-me de uma noite em que vimos juntos, “Tudo pode dar certo” do Woddy Allen no Cine Belas artes, e mesmo não acreditando no céu, tendo minhas divergências com Deus, tenho absoluta certeza que tudo deu certo pra ela, mesmo não sendo da forma como nós gostaríamos.