Etiquetas

, , , ,

Desde sempre tive convênio médico, por conta da empresa da minha mãe e nunca tive de buscar planos e coisas do tipo, era tudo meio automático e de 6 em 6 meses recebia minha carteirinha.

Quando completei 21 anos, passei a pagar um pouco mais, mas segui como dependente do seguro da empresa e agora a vésperas de completar 23 anos achei melhor correr atrás disso porque conheço o processo de carência e com 24 anos perco o direito de ser dependente, ou seja, melhor se garantir, pagar um tempinho de planos duplicados pra não correr o risco de depender de hospital público né?

Por indicação, acabei buscando a Amil, na hora de preencher a ficha fui todo certinho: problemas respiratórios? não, alguma doença crônica? não, peso? 105 kilos, altura: 1,76.

Que fique claro: não sou exatamente um exemplo de boa saúde mas utilizo super pouco meu convênio médico e nas perguntas que respondi não apresentei nenhum problema prévio e se tivesse e precisasse usar o plano vamos combinar estou pagando e muito bem.

Ai veio o retorno: Então Iran a gente vai mentir o seu peso porque pelos cálculos não vão aprovar. Oi? Como assim? Li na ficha, existe uma restrição e maior tempo de carência para pessoas com o IMC acima de 35 (considerado obesidade severa) e cara eu sou obeso severo? Corri pra fazer as contas e meu IMC é 33,9 e sim, sou considerado obeso, mas nada mais que isso, alguns médicos inclusive chamam essa faixa de sobrepeso e não obesidade.

Ai o corretor tratou de se desculpar e justificar que a Amil tem recusado qualquer um com um IMC maior de 32. Simples e preconceituosamente assim.

Em julho desse ano a Amanda Souza fez um mega post falando do tratamento que recebera da Medial Saúde, na época eu RT e até comentei com alguns conhecidos o absurdo mal sabendo que passaria por um processo parecido meses depois

A questão aqui é complicada: tendo sobrepeso tenho pré disposição a maiores problemas de saúde, isso é meio obvio mas em contra partida não tenho histórico de câncer na família, ou seja minha predisposição a doença é menor. Isso é apenas um exemplo, sempre vai ter algo que pode virar um problema que necessita cuidados, e é por isso que estou pagando um plano de saúde.

Não vejo lógica nesses processos de carência, convênios médicos são bastante caros e se estão tendo de recorrer a processos estúpidos como esses é preciso fazer algo. A situação do sistema de saúde pública está caótico e ninguém faz nada.

Estou mais uma vez naquele momento que não sei mais o que pensar. Tá tudo errado e hoje agradeço por poder ter falado: Olha, acho isso um absurdo e não vou contratar seu plano. Mas e quando eu precisar? Vou realmente ter de me sujeitar a esse processo escroto?

Enfim, vamos acompanhar e ver mais um pouquinho o mundo baixando a cabeça.

Anúncios