Etiquetas

, , , ,

Fazer terapia é algo reconfortante e assustador.
Eu sempre tão analítico, fui por anos cheio de certezas,até perceber que meus exercicios semanais envolvem desconstruir tudo que achava saber.
O primeiro e mais dificil passo foi perceber isso, agora o que incomoda são as dores.
A dor de avaliar cada padrão, cada ato falho.
Me deparo agora com uma situação inédita em 22 anos: o silencio.
Depois de vomitar verdades, amores e colocar as expectativas, mesmo que negativas em uma caixinha me vi diante do silencio, e como é dolorido.
O silencio veio com raiva, minha resposta foi o mesmo obscuro sentimento, um novo erro.
Passo o tempo todo pensando nele, suplicando mentalmente não por um sim, mas por um não.
Engraçado como revendo tudo, percebo o quanto fiz sem nada em troca, consciente disso. Mas o coração é burro.
Foi tudo uma via de mão única,não só o amor, também a amizade. E é frustrante e de novo; dolorido perceber isso.
Não sei se estou certo ou errado, mas mediante ao silencio é só isso que percebo.
É, a vida tem destes tristes e consecutivos ensinamentos que reforçam o quão preso a padrões estamos.
Tomara que escrevendo isso eu continue a rompe-los e enfim possa ser um pouco mais livre.

Advertisements