Etiquetas

, , , , ,

Dia desses sai com uma amiga e vendo um casal lindo do outro lado da rua falou: “Ai casal fofo se amando, tira da minha frente“.

Sempre fui meio assim, o que tenho de paciência pra magoa me falta pra romantismo.

Namorei super pouco e brevemente, não sei se foi falta de sorte, de habilidade ou paciência mesmo, só nunca durou.

Mas o engraçado é que nos últimos tempos não tenho tido problemas com casais, acho que são as boas referencias que estão por perto.

Veja bem, sempre fui vela, peguei muito cinema com casal amigo e era natural, ninguém se importava, mas sempre tinham dramas que com os anos foram se amenizando.

Tenho casais de amigos gays, heteros, mais velhos e mais novos, alguns já estão vivendo vida de casados, outros ensaiando uma vida a dois e é uma delicia acompanhá-los

É engraçado ouvir visões distintas de um relacionamentos, ver as neuras e o cotidianos de pessoas tão queridas que a vida tratou de unir.

Percebo que casais que se cobram menos tendem a ser mais felizes e vou anotando tudo mentalmente para quando for minha vez.

E assim vou me divertindo, abrindo sorrisos ao ver casais de namorico por ai, mas não nego, ainda sinto enjôo por apelidos carinhosos, e isso acho que tempo nenhum vai ajudar.

Meus agradecimentos aos amigos enamorados e o desejo de sorte aos solteiros, afinal todo mundo a de ter seu pé descalço um dia não é mesmo.