Etiquetas

, , , , ,

Em geral não costumo fazer criticas extensas ao que não gosto, já sou ranzinza o suficiente , portanto ao me dispor a sentar e fazer um texto longo vai ser para escrever sobre angustias em relação a vida, relacionamentos, perspectivas ou por fim coisas que goste.

Porém quando a questão me incomoda recorrentemente acabo me perguntando o porque, e é o caso dos textos do Ivan Martins, extremamente viralizados e ruins surgem nas minhas timelines pelo menos uma vez por semana.

No começo eu sempre os lia, um dos seus textos sobre amor facinho inclusive fez muito sentido na primeira leitura e aí esta o problema; Ivan escreve coisas rasas, de uma forma demasiadamente simplória para questões complexas: relacionamentos. É uma auto ajuda disfarçada de crônica semanal, de vocabulário e sentimentos pobres. Ivan não esta errado, faz com que uma geração preguiçosa reflita sobre o amor, pena que o faz também com um texto igualmente preguiçoso.

Por isso proponho um excercicio: ao invés de simplesmente compartilhar o texto no seu mural do Facebook o leia 2 ou 3 vezes e reflita, se acha-ló mesmo bom compartilhe, se tiver duvidas mas algum apreço o use como base para um texto próprio, um pensamento original e acredito verdadeiro, e caso não goste simplesmente busque uma outra leitura ou reflita do porque não gostou.

Criticar por criticar não faz sentido, por isso luto diariamente para avaliar o que falo e nem sempre tenho sucesso, mas é nas tentativas que se constroe o caráter não é mesmo?

Advertisements