Etiquetas

, , ,

Fui novamente prejudicado pela falta de bom senso. Meses atrás escrevi o post contando como não pude entrar no Lions vestindo um shorts social de alfaiataria, na época me disseram que eu não estava no dress code aprovado pela casa.

Hoje o mesmo aconteceu porem em uma formatura, a comemoração de conclusão de curso de uma das minhas melhores amigas.

Como já falei aqui, perdi 11 kilos e ao provar o meu habitual terno completo não fiquei bem, pano sobrando, ombros largos, não me senti bem, eu não queria estar naquela roupa e acho que a amiga merecia um pouco mais de aprumo em uma data tão especial então tratei de buscar uma calça que me custara uma pequena fortuna: uma alfaiataria impecável de veludo cotelê bege que ficou perfeita.

Combinando com a calça, uma camisa social listrada em marrom e branco, um sapato social de couro creme com detalhes marrom.  Arrematando o look um paletó um pouco mais claro, um suspensório xadrez e uma gravata borboleta que seria usada apenas em caso de necessidade.

Ao entrar ouvi um “não é permitido entrar de jeans” na hora não entendi muito bem, nada no look nem lembrava jeans, fui levado ao chefe de segurança que mal me olhou e falou “não entra!” Junto a ele duas funcionárias da produção e uma senhora que acredito ser dona da agência de formatura – ai me expliquei “eu entendo que esse não seja uma vestimenta que vocês não estão acostumados mas eu estou dentro dos trajes apropriados, estou vestindo roupas sociais, gravata e até um suspensório” as moças desapareceram e o segurança foi irredutível, se quisesse poderia voltar para casa e me trocar.

Eu poderia ter feito isso, assim como poderia te pedido para que um dos tantos amigos que estavam lá me emprestasse a roupa apenas para entrar, mas deu preguiça, deu desanimo, deu tristeza.

Se tivesse ido de kilt, as tradicionais saias escocesas e traje de gala das mais elegantes teria entrado? Não sei, se nem as pobres calças cotelê tiveram a chance quiça uma saia masculina. Uma pena.

Não consigo conceber algo tão errado, o que custa um pouco de bom senso? Estava nítido o quanto me arrumei para aquele momento, a qualidade das minhas roupas e paciência para esclarecer tudo, mas nada valeu. Não estava de jeans, bermuda, chinelos ou qualquer coisa inapropriada, apenas um look claro (que na minha cabeça faz muito mais sentido nesse calor senegalês) com tecidos alternativos.

Temos também a síndrome do pequeno poder, várias vezes pedi que o segurança chamasse alguém da produção que pudesse ser mais esclarecido, mas de nada adiantou, ali ele é chefe e ele quem manda.

Tudo me incomoda: o dinheiro do convite perdido, os gastos de taxi jogados no lixo e principalmente a falta do tão falado bom senso e a sensação de ter perdido um momento tão importante de uma amiga tão querida, que estava linda, pasmem com um vestido que eu encontrei e comprei junto com ela.

Update: Encaminhei o post para o Fale conosco e as redes sociais da Agência de Formaturas que foi a empresa responsável pela festa, vamos ver se eles dão algum retorno🙂