Etiquetas

, , ,

Passei o ultimo fim de semana no Rio de Janeiro e com o tempo mais ou menos me dediquei a desbravar alguns espaços culturais que não tinha conhecido ainda (e que portanto não tinham entrado nesses guias aqui). Por indicação do Edu Castelo acabei conhecendo o MAR – Museu de Arte do Rio e a Casa Daros:

MAR

Aos moldes do museu Rainha Sofia em Madrid, o MAR integra um prédio antigo, o Palacete Dom João VI, que foi tombado como patrimônio histórico com um moderno edifício que sedia a Escola do Olhar. Para interliga-los, foi criada uma rampa e uma impressionante cobertura que abriga um charmoso restaurante, projeto de Paulo Jacobsen, Bernardo Jacobsen e Thiago Bernardes.

A ideia do Museu e apresentar a história da cidade, particularmente não me interessei pela exposição sobre o tema, até porque notei que minha predileção é por arte moderna e contemporânea, mas a visita é valida, mesmo que só pelo espaço.

Vale dedicar um tempo para assistir as cinco performances da artista Berna Reale, “Vazio de Nós”, do Belém do Pará (a cidade hype do momento). Cru, violento e pesado, o trabalho da artista é absurdamente impactante. Fica em cartaz até 29 de dezembro.

Casa Daros

Unindo modernidade e tradição, a Casa Daros conquistou o lugar de espaço cultural preferido no Rio de Janeiro. Localizado em Botafogo, próximo ao shopping Rio Sul, a casa é um antigo colégio reformado para abrigar atividades artísticas latino americanas, mas nada que se assemelhe ao acervo do paulistano Memorial da América Latina, ou seja, nada datado ou folclórico.

O casarão neoclássico do século 19 conta com um pátio interno incrível que atualmente recebe a exposição Artoons, de Pablo Helguera, os cartons dedicados à critica da arte são além de espirituosos bastante palatáveis a todos, ficam expostos até março de 2014.

O pátio também é uma extensão do restaurante e café do museu, que com certeza se destaca entre a terrível culinária carioca (em especial o brownie com sorvete). Contrário também aos hábitos dos trabalhadores do Rio de Janeiro, o atendimento é primoroso: funcionários e monitores atentos, simpáticos e educados.

Imperdível mesmo é a exposição Lumière do argentino radicado na França Le Parc. Uma dezena de salas enormes que abrigam o lindo e comovente jogo de luzes do artista. Fica em cartaz até fevereiro de 2014.

Informações:

Museu de Arte do Rio
Praça Mauá, 5, Centro
www.museudeartedorio.org.br

Casa Daros
Rua General Severiano 159, Botafogo
www.casadaros.net